CIRURGIA PLÁSTICA

Tratamento da Hiperidrose Axilar

 

A Hiperidrose consiste numa doença que faz as glândulas écinas produzirem grande quantidade de suos, o que traz transtornos para a qualidade de vida dos pacientes.

 
Já a lipoaspiração axilar promove a remoção das glândulas causadoras do problema, promovendo resultados mais duráveis com o menor dano, com a menor invasão cirúrgica possível. As incisões são mínimas e as cicatrizes, discretas. Desde o primeiro dia de pós operatório, observa-se que a sudorese axilar é drasticamente reduzida. Na realidade, podem restar algumas glândulas, situadas muito profundamente no tecido adiposo, sob a superfície da pele, cujo volume de suor, entretanto, é pequeno e, por isso, é pouco notado, ou pelo menos não tanto como antes do tratamento. O uso de desodorantes normais, porém, se faz necessário para reduzir os problemas do odor axilar.

Não há, até hoje, um tratamento 100% eficaz e com resultados permanentes para tratamento da hiperidrose axilar, quer falemos em tratamentos clínicos, quer nas modalidades cirúrgicas, por mais radicais que sejam.

O tratamento com técnica de lipoaspiração, entretanto, parece o mais indicado se considerarmos a relação entre custos, riscos e benefícios. Sabe-se que há pacientes seguidos há vários anos de tratamento que não referiram retorno do desconforto. Entretanto, caso seja observado algum incômodo, a reoperação somente da área responsável, utilizando a mesma técnica, costuma resolver o problema.

Fonte – (www.cirurgiaplastica.org.br)


VEJA TAMBÉM